+55 51 3336.0890
  Av.Ipiranga, 6690 Centro Clínico da PUC - 3º andar - Sala 302

Nutrição

Que tal comemorar o dia da pizza sem culpa?

Dia 10 de julho comemora-se o dia da pizza.

A história da pizza começou com os egípcios. Acredita-se que eles foram os primeiros a misturar farinha com água. Outros afirmam que os primeiros foram os gregos, que faziam massas a base de farinha de trigo, arroz ou grão-de-bico e as assavam em tijolos quentes. A novidade foi parar na Etrúria (antiga região da Itália).

Ao contrário do conhecimento popular e do fato de ser considerada tipicamente italiana, os babilônios, hebreus e egípcios já misturavam o trigo e amido com água para assar em fornos rústicos há mais de 5.000 anos. A massa era chamada de "pão de Abraão", era muito parecida com os pães árabes atuais e recebia o nome de piscea.

Por que será que criaram um dia para ela? Talvez por ser algo que a maioria das pessoas gosta de comer. Mas sabemos que, como tudo, não devemos abusar.

Principalmente os bariátricos, diabéticos e obesos. Conforme a cirurgiã do COMPUCRS, Letícia Biscaino Alves, "após a cirurgia bariátrica, não há alimento proibido definitivamente. No entanto, temos que evitar os excessos e saber equilibrar a qualidade da alimentação."

Que tal comemorar este dia, comendo pizza sem culpa nenhuma? A nossa Nutricionista Paula Zubiaurre tem uma receita especial de Pizza com massa de couve-flor para esta comemoração:

 

Massa de couve-flor para pizza

Ingredientes:

  • 1 couve-flor bem cozida 
  • 2 ovos
  • 1/2 xícara queijo ralado.

Preparo:

  • Processar a couve-flor, misturando aos ovos e ao queijo, misturar até ficar bem homogênea. Untar forma de pizza, colocar a massa e espalhar com uma colher. Levar ao forno pré-aquecido a 250 graus e assar até as bordas ficarem douradas, retirar e colocar o recheio a gosto. (Sugestão: molho de tomate caseiro, tomate, cebola, queijo e orégano) e bom apetite.

 

Dia dos Namorados bem comemorado

No dia 12 de Junho comemoramos o Dia dos Namorados, e a primeira ideia que vem a cabeça é o que fazer com a pessoa que amamos. Na grande maioria das vezes, os momentos especiais envolvem o aumento do consumo de alimentos e bebidas, ocorrendo uma maior ingestão de calorias. Além disto, esta época do ano, com a queda das temperaturas, nada melhor do que um delicioso fondue.

E agora, como tornar este dia ainda mais especial sem prejudicar a dieta de quem fez uma cirurgia bariátrica? A melhor dica é sempre fazer as melhores escolhas.

No fondue podemos fazer uso de diversos tipos de alimentos, dentre eles os queijos, carnes, chocolates, frutas, pães, batatas, etc. O ideal é que este tipo de refeição seja uma “exceção” e feita com muita moderação, principalmente por quem luta contra a obesidade.

Os maiores vilões do fondue, principalmente numa dieta pós bariátrica, são o chocolate ao leite, o creme de leite e o queijo, responsáveis por multiplicar as calorias das receitas. O ideal é trocar estes ingredientes por outros de menor valor calórico. No lugar do chocolate ao leite, sugiro usar o chocolate meio amargo. Caso este seja muito amargo para o seu paladar, pode misturar um pouco de cada tipo de chocolate, no intuito de equilibrar sabor e calorias. O creme de leite tradicional deve ser substituído pela versão light, que apresentará um valor reduzido de calorias. Os queijos devem ser os menos gordurosos – as versões lights de requeijão, cream cheese e do queijo prato contribuirão bastante na diminuição das calorias.

Na hora de escolher o que será ingerido com o fondue de chocolate, prefira as frutas, e fuja dos doces e biscoitos. Já o pão, costuma ser o acompanhamento do fondue de queijo. Neste caso, a melhor opção é utilizar as versões integrais, que mesmo não apresentando uma redução do valor calórico, propiciarão uma maior saciedade em virtude do aumento das fibras. Os vegetais como brócolis, cenoura, abobrinha, berinjela e batata são excelentes acompanhamentos, especialmente para bariátricos, pois são saudáveis e menos calóricos. No fondue de carne, costuma-se consumir molhos extremamente calóricos e gordurosos. O ideal, neste caso, será optar pelas versões light de molhos a base de maionese, requeijão e catchup, e fazer pastas com vegetais, grãos e ervas.

Não esqueça, o fondue é uma opção de refeição muito calórica. Em 150 gramas de fondue de carne tem 380 calorias, a mesma quantidade no de queijo tem 630 calorias e 150g de fondue de chocolate ao leite tem 600 calorias.

Faça o seu dia valer a pena, comemore, divirta-se, seja feliz, mas sempre com responsabilidade!

 

Nutricionista Samanta Süssenbach, MS
Equipe Multidisciplinar do COM

Comida de mãe é ou não é uma maravilha?

Quantas memórias afetivas relacionadas a pratos tradicionais da família....

Quando saímos de casa e temos que começar a nos organizar com o que vamos comer, afinal a comida da mãe não estará mais pronta nos esperando, é que damos o devido valor!

Comida de mãe é tudo de bom!

Mas que tal dar uma folga para ela e, neste dia das mães, surpreendê-la com um almoço em casa feito por você? Assim já aproveitam para fugir das filas dos restaurantes que costumam ser lotadas neste dia!

Para ser especial, este almoço não precisa deixar de ser saudável, para isso  sugerimos uma receita maravilhosa que vale a pena conferir!

 

Strogonoff de frango com biomassa de banana verde 

Ingredientes:

  • 500g de frango cortado em iscas
  • 3 unidades de tomate maduro
  • 1⁄2 xícara (chá) de água
  • 1⁄2 maço de manjericão fresco
  • 1 cebola picada
  • 1 dente de alho picado
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva
  • 2 xícaras de biomassa de banana verde
  • 1 xícara de cogumelo
  • suco de 1⁄2 laranja
  • salsinha picada a gosto
  • sal a gosto

 

Modo de preparo:

Tempere o frango com sal e a laranja 30 min antes do preparo. reserve. No liquidificador, bata os tomates com a água. Em uma panela funda, coloque o molho de tomate e o manjericão fresco e leve ao fogo baixo por 10 minutos. Refogue a cebola e o alho com azeite por 3 minutos. Junte o refogado ao molho de tomate e acrescente a biomassa de banana verde. Escorra o frango eliminando todo o excesso de suco de laranja, em uma frigideira bem quente sem óleo coloque as iscas de frango e deixe dourar. Acrescente o frango ao molho de tomate e junte os cogumelos. Salpique salsinha e sal a gosto.

 

Garanto que sua mãe irá adorar!

Dica: Não se esqueça de enfeitar a mesa e falar para ela de todo seu amor e gratidão!

 

Nutricionista Mariana Holderbaum - Equipe Multidisciplinar do COM

Receitas para o almoço de Páscoa de bariátricos e diabéticos

É possível comemorar a Páscoa sem cometer exageros, mas com muito sabor aqui temos dicas e receitas para o almoço de Páscoa.

Para os bariátricos e quem está em processo de emagrecimento, a regra que vale é ingerir primeiramente os alimentos fontes de proteína.

Tradicionalmente, as receitas na páscoa contemplam peixes e preparações com ovos, sempre priorizando preparos cozidos, assados ou grelhados e evitando as versões fritas.

Veja nossas sugestões:

 

Salmão ao molho de iogurte e especiarias

Ingredientes:

1 filé de salmão
1/2 copo iogurte natural
Temperos à gosto (alecrim, curry, manjericão, outros)
Sal
Gergelim integral e preto

Modo de fazer: Numa embalagem plástica com lacre, misture o iogurte, alecrim, curry, manjericão e o sal. Acrescente o salmão à embalagem, retire o ar e lacre. Vire para envolver bem e deixe marinando em refrigeração por quatro horas. Pré-aqueça o forno a 230ºC. Retire o salmão do marinado e coloque numa assadeira antiaderente. Asse por dez minutos ou até ficar opaco no centro. Sirva polvilhado com gergelim.

Após servir o salmão, as melhores opções são os vegetais e saladas.

Sugerimos aqui uma salada bem colorida com ovos. 

E a sobremesa?

 

"Sorvete caseiro” de morango com calda chocolate

Ingredientes:

500 gramas iogurte natural grego, pode ser kefir sem soro (utilizei da marca yorgus)
1 polpa morango sem açúcar
Creme de avelã sem açúcar (utilizei a marca Flormel)
Chocolate 70% cacau
Castanhas trituradas para enfeitar.

Modo de fazer: Em um liquidificador, bata o iogurte com a polpa de morango, reserve no congelador. No micro-ondas, coloque ½ barra de chocolate 70% cacau para derreter (mexa a cada 30 segundos), reserve.

Montagem: Coloque 2 colheres sopa do iogurte batido com polpa de fruta, enfeite com fios de chocolate derretido, 1 colherinha de sobremesa de creme de avelã e as castanhas trituradas.
Rende: 4 porções.  

 

Nutricionista Paula Zubiaurre – Equipe Multidisciplinar do COM

Dicas para não ganhar peso durante a páscoa!

Na Páscoa, as tentações são inúmeras, tanto nos mercados, com ovos de páscoa e chocolates maravilhosos, como nas confraternizações em casa, com refeições ricas em gorduras, carboidratos e sobremesas.

Como passar por essa época, sem exageros?

Se temos cuidado com a alimentação e controlamos o peso durante todo ano, não faz sentido cometer excessos na páscoa. Isso não quer dizer, que não possamos aproveitar a data e comemorar com alimentos diferentes, mas sempre podemos deixar opções clássicas da páscoa, mais saudáveis e saborosas.

Em relação ao chocolate, vamos comparar:

 

 

Chocolate ao leite

25g (6 quadradinhos) tem 138 kcal e 14g de carboidratos (ingrediente presente em maior quantidade é o açúcar)

 

Chocolate branco

25g (6 quadradinhos) tem 138 kcal e 14g de carboidratos  (ingrediente presente em maior quantidade é o açúcar)

. 

 

Chocolate 70% 

25g (6 quadradinhos)  tem 133 kcal e 9g de carboidratos (ingrediente presente em maior quantidade é massa de cacau)

 

DÚVIDAS FREQUENTES:

- Ah! Mas nem tem tanta diferença de kcal!!!

Verdade, mas em relação a qualidade nutricional, o chocolate 70% de cacau é muito mais saudável, por ter o teor de açúcar menor e uma maior proporção de cacau, que é rico em flavonoides e ação antioxidante.

- Então o chocolate 70% é saudável eu posso comer muito?

Não, pois também precisamos considerar o valor calórico e o excesso faz engordar. Aí vale a regra do equilíbrio, sem exageros, os 6 quadradinhos como uma sobremesa é uma boa opção. Bariátricos e diabéticos devem procurar os ovos e chocolates preparados com chocolate 70% de Cacau nas versões diet e ter uma páscoa saudável e sem excessos.

 

Nutricionista Paula Zubiaurre – Equipe Multidisciplinar do COM

Se preparando para cirurgia bariátrica: O que preciso saber e mudar na minha alimentação?

A média de peso após a cirurgia é:

  • 3 meses = 35% do excesso de peso eliminado
  • 6 meses = 50-60% do excesso de peso eliminado
  • 1 ano até 2 anos e 6 meses após a cirurgia a perda de peso fica em torno de 60 a 90%, sendo a média de 80%.

É importante pensarmos também avaliarmos a composição corporal, pois somente o IMC e o cálculo de excesso de peso, não consideram a quantidade de massa magra (músculos) e a quantidade de gordura de cada indivíduo, por isso acompanhe sua composição corporal através da Bioimpedância.

Vamos para as regras do sucesso!

  1. Proteína: Prioridade SEMPRE em todas as refeições (carnes e derivados, leites e derivados e ovos) que devem ser a metade da refeição. Ela é fundamental para o funcionamento adequado do organismo e para manutenção muscular na atividade física. Está presente no leite e seus derivados, carnes em geral, ovo, soja e feijão. A deficiência dela pode causar anemia, queda de cabelo, unhas fracas, fraqueza muscular, desnutrição grave, sensação de cansaço e fadiga.
  2. Suplemento alimentar: É de grande importância continuar a utilizar o leite em pó ou Wheyprotein ou Albumina em pó ou outro suplemento orientado pela sua nutricionista. O suplemento vai ajudar a manter ou aumentar a massa magra (massa muscular) e evitar o reganho de peso.
  3. Suplemento de Vitaminas e minerais: É para sempre, para o resto da vida! Nunca parar de tomar as vitaminas e os minerais sem antes consultar a equipe. Somente com a alimentação não conseguimos manter o aporte adequado de vitaminas para o corpo, por isso elas devem ser ingeridas obrigatoriamente de acordo com a prescrição do médico e/ou nutricionista.
  4. Frequência alimentar e disciplina: Alimentação frequente e em pequenas quantidades é fundamental para o sucesso no tratamento. Procure alimentar-se de 2/2h ou no máximo de 3/3h de acordo com a orientação de sua nutricionista. Vale a pena lembrar que a frequência alimentar não significa liberdade para qualquer alimento, estes alimentos devem ser nutritivos e ricos em proteínas. Assim, você também evita beliscadas fora de hora e reganho de peso.
  5. Atividade Física: Para o sucesso no tratamento, a atividade física é fundamental. A recomendação é de no mínimo 3x na semana associando atividade aeróbica e musculação. A musculação é fundamental para o ganho de massa magra (massa muscular) e o exercício aeróbico na queima de gordura. É bastante comum à perda de massa magra durante o primeiro ano de pós-operatório, por isso musculação é de extrema importância nesse processo. Informe ao seu nutricionista o tipo de atividade física e a frequência para que a dieta seja adaptada de acordo com a sua necessidade.

 


prato bariátrico

Prato para o bariátrico

Prioridade para Proteínas (carnes e derivados, leites e derivados e ovos).
Após, preferir o consumo de verduras/legumes e frutas que são as fontes de vitaminas e minerais.
Procure variar.
Os carboidratos são em pequena quantidade, sempre.
Quando o paciente ultrapassa a quantidade tolerada pelo estômago ou come muito rápido, corre o risco de náuseas e vômitos.
NUNCA FORCE O LIMITE.


EXEMPLO DE CARDÁPIO

Desjejum (café da manhã):

  • Café com leite ou Achocolatado light c/ Leite desnatado ou 200ml ou 1 xíc iogurte
  • Pão – 2 fatias de pão integral ou ½ pão francês
  • Queijo mussarela ou ricota ou minas ou presunto – 1-2 fatias
  • Margarina ou Requeijão LIGHT ou patê – 1 colher de sobremesa

Colação (lanche da manhã):

  • 1 copo de iogurte ou batida de fruta ou vitamina de fruta ou 1 ovo cozido
  • Tomar líquidos no intervalo (mínimo 200 ml)

Almoço:

  • Proteína: Carne de qualquer espécie – 100g ou 1 porção do grupo da carne
  • Proteína: Feijão ou lentilha ou ervilha ou grão-de-bico – 1 concha ou ½porção da carne
  • Saladas e Legumes – à vontade ou 1 fruta
  • Arroz ou batata ou massa ou polenta ou aipim ou purê – 3 colheres de sopa ou 1 fruta ou 1 porção grupo arroz
  • Bebidas: não ingerir durante o almoço
  • Tomar líquidos no intervalo (mínimo 200 ml)

Lanche da tarde:

Opção 1:

  • Café com leite ou Achocolatado light c/ Leite desnatado ou 200ml ou 1 xíc iogurte
  • Pão – 2 fatias de pão integral ou ½ pão francês
  • Queijo mussarela ou ricota ou minas ou presunto – 1-2 fatias
  • Margarina ou Requeijão LIGHT ou patê – 1 colher de sobremesa

Opção 2:

  • 1 copo de iogurte + 2 colheres de leite em pó + 1 fruta + 2 colheres aveia ou granola ou cereal em barra
  • Tomar líquidos no intervalo (mínimo 200 ml)

Jantar: Igual ao almoço

Ceia:(opcional)

  • 1 copo de Iogurte light ou vitamina de frutas ou leite
Página 1 de 2